Entardecer

entardecer (4)
"Assisti a peça "Entardecer" pela primeira vez no ano de 2007 e, sinceramente, foi impossível sair do teatro da Scar e conter as lágrimas. De um beleza e poesia singulares, Entardecer é, sem sombra de dúvidas, a peça de teatro mais linda, mais doce, mais emocionante que eu assisti em todos os meus 38 anos de vida. Já assisti mais cinco vezes a peça, e assistirei a todas que tiver oportunidade."Luciano Silveira PachecoVeja todos os depoimento >

Todos os depoimentos (5)

  1. "

    Parabéns pelo belo espetáculo no 41º FENATA!
    Muito bonito ver um grupo que valoriza as histórias da nossa terra, de uma maneira tão singela que faz qualquer pessoa relembrar de uma avó, um tio, ou um conhecido qualquer; que chegando a uma idade avançada tem as dificuldades e graças mostradas na peça!
    Tocou meu coração, de verdade…!
    Parabéns e sucesso!!!

    "
    Larissa
  2. "

    Obrigado Larissa! Ficamos muito felizes com esse retorno. Estaremos novamente com este e outros trabalhos em Ponta Grossa em março de 2014. Em breve lançaremos divulgação no site!
    Um grande abraço de todo o povo da Dionisos.

    "
    dionisosteatro
  3. "

    Assisti a peça “Entardecer” pela primeira vez no ano de 2007 e, sinceramente, foi impossível sair do teatro da Scar e conter as lágrimas. De um beleza e poesia singulares, Entardecer é, sem sombra de dúvidas, a peça de teatro mais linda, mais doce, mais emocionante que eu assisti em todos os meus 38 anos de vida. Já assisti mais cinco vezes a peça, e assistirei a todas que tiver oportunidade.

    "
    Luciano Silveira Pacheco
  4. "

    Obrigado pelo carinho Luciano!

    "
    dionisosteatro
  5. "

    Assisti a peça “Entardecer” em União da Vitória-PR, com os alunos da FAFI/UNESPAR foi muito bonito e muito emocionante também, lembrou meus avós…
    Aguardamos vcs nas cidades gêmeas de novo!!!
    Abraços.!!!

    "
    Leanderson

Deixe seu depoimento

Sinopse

Nino, Maria e Ubert encontram-se em algum lugar; qualquer lugar entre a lembrança e o esquecimento. Uma janela entre o que foi e o que poderia ser, e os sons de passado que se aninham em nosso presente. Fios de tempo que nos fazem vivos pela lembrança.
O espaço da memória e do esquecimento o vivido e o contado revivido, re-significado. Existiu mesmo? Aconteceu mesmo? Contamos o que fomos ou o que poderíamos ter sido? Vida que foi ou poderia ser. Ou pode ainda ser. Entre o entardecer e o breu da noite, muita luz ainda há, mesmo que filtrada pelo tempo. Pra amanhecer é preciso antes entardecer…

Estreia em outubro de 2006.


Ficha técnica

Elenco: Andréia Malena Rocha, Clarice Steil Siewert, Eduardo Campos

Dramaturgia: O grupo

Preparação Corporal (Pesquisa em Mímesis Corpórea): Sabrina Lermen

Figurinos e Maquiagem: Lucas David

Cenografia: O grupo, Marcelo de Mello e Lucas David

Cenotécnica: Marcelo de Mello

Dramaturg: Lucas David e Sabrina Lermen

Iluminação: Hélio Muniz

Trilha Sonora Original: Lausivan Corrêa

Músicos: Alexander Vibrans – Violoncello, Patrícia Ruski – Violino, Mauro Cezar Cislaghi – Clarinete, Milton Zanotto – Acordeom

Produção Musical: Lausivan Corrêa

Operação técnica: Vinícius Ferreira

Direção de Arte para Projeções: Fabrício Porto

Material gráfico: Ismael Ramos

Fotografia: Luis Carlos Hille

Direção: Silvestre Ferreira

 

Duração: 50 minutos


Histórico e Premiações

  • 2013 | • Indicação para Melhor atriz para Clarice Steil Siewert e Andréia Malena Rocha, Melhor ator para Eduardo Campos e Melhor roteiro no 41º FENATA – FESTIVAL NACIONAL DE TEATRO DE PONTA GROSSA PR com o espetáculo Entardecer.
  • 2013 | • Prêmio Myriam Muniz de Teatro, com patrocínio da Petrobras para a circulação com três espetáculos em cidades de Santa Catarina e Paraná.
  • 2010 | - Participação no 15º. Festival Catarinense de Teatro em Brusque – SC
  • 2009 | Encerramento do 3º. Itajaí em Cartaz.
  • 2008 | 32º. FETEL – Festival de Teatro de Lages/SC
  • 2008 | CENA 5 – Mostra da Associação Joinvilense de Teatro
  • 2007 | CENA 4 – Mostra da Associação Joinvilense de Teatro
  • 2007 | ENCENACATARINA – Circuito SESC de Artes Cênicas Apresentação em 17 cidades do Estado de SC.
  • 2007 | Festival de Teatro de Curitiba – Mostra Fringe
  • 2007 | MOSTRA MIRIAM MUNIZ DE TEATRO, em São José – SC Organização: Federação Catarinense de Teatro – FECATE e FUNARTE.
  • 2006 | FESTIVAL DE TEATRO DE CURITIBA, Mostra Fringe – PR
  • 2006 | SESC Mostra Teatro em Joinville/SC

Sobre o Espetáculo

“Entardecer” foi um projeto contemplado pelo Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz, com o Patrocínio da Petrobras.

A partir da observação e entrevista com pessoas idosas, o grupo construiu três personagens sínteses de muitas memórias pesquisadas. Em três corpos imitados reconstroem-se imagens e lembranças de muitos outros que se dizem através deles.
Expressões politicamente corretas como “melhor idade” ou “terceira idade” não dão conta desta faixa etária, que, por mais novos nomes que se procure, não abarcam a diversidade do sentimento que se avizinha quando se trata da velhice. Muito se tem falado sobre os direitos dos velhos de desenvolver-se e participar ativamente da vida comunitária, porém a sociedade, onde o ser produtivo é imperatório, ainda tem muito a caminhar para alcançar esse objetivo.
Nessa pesquisa, que utilizou a Mímesis Corpórea como ponto de partida, procurou-se o contato com diversas pessoas, pois múltiplos são os indivíduos. Assim, não existe a proposta de uma velhice apenas, mas de múltiplas velhices, múltiplas formas de pensar e sentir.
O espetáculo “Entardecer” teve sua estréia no galpão de teatro da Cidadela Cultural Antarctica em Joinville-SC em outubro de 2006, na participação do SESC Mostra Teatro. Neste evento, já contou com a boa recepção do público e dos debatedores do evento: Prof. Dr. José Ronaldo Faleiro e Profa. Dra. Mª Brígida de Miranda, ambos da Universidade do Estado de Santa Catarina. Ainda em 2006 realizou 10 apresentações pelo Prêmio Funarte de Teatro Myrian Muniz com o patrocínio da Petrobrás.
Após apresentações para o público joinvilense e escolas da região, em 2007 o espetáculo participou do Festival de Teatro de Curitiba e da Mostra CENA 4 da Associação Joinvilense de Teatro.


Sobre o Processo

Durante sua história como atriz da Dionisos Teatro, Andréia Malena Rocha alimentou o desejo de estudar o universo dos idosos. Em 2005, Silvestre Ferreira propôs que a companhia toda assumisse o projeto em forma de espetáculo de teatro.
O início do processo de montagem se deu antes mesmo da captação dos recursos, quando o grupo experimentou a Mímesis Corpórea em uma oficina ministrada por Sabrina Lermen. O projeto foi escrito e a companhia buscou formas para realização do mesmo. Em 2006, após algumas tentativas, foi contemplado com o Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz. Seguiu-se com o trabalho de pesquisa e então para a sala de ensaio.
Assim, o desejo inicial de Andréia se transformou no desejo de diversas pessoas e profissionais, sem os quais talvez não seria possível realizar este projeto.