Migrantes

migrantes (2)
"O grupo nem imagina, mas eu os acompanho desde a época da escola técnica tupy em 1997. No último domingo 23/06/13 não foi diferente. Estava louco para assistir a peça Migrantes, levei a minha esposa e a minha filha de 3 anos, que incrivelmente ficou estática e nem piscava os olhos durante o espetáculo. E realmente a peça Migrantes se resume a essa palavra: espetáculo. Atores preparadíssimos, cenário criativo, roteiro original e uma grande pitada de comédia. Aplausos..."Otávio JúniorVeja todos os depoimento >

Todos os depoimentos (5)

  1. "

    Lembro de ter tido a honra de ver este espetáculo que particularmente AMEI AO EXTREMO. Estava na 7 série, novamente com professora Cristiane. Posso até estar muito enganado, porém acredito que na ultima cena tinha alguma fala do tipo : Eu preciso… preciso sim… eu de você… e você de mim. *o*

    "
    Nicolas Sartorte
  2. "

    O grupo nem imagina, mas eu os acompanho desde a época da escola técnica tupy em 1997. No último domingo 23/06/13 não foi diferente. Estava louco para assistir a peça Migrantes, levei a minha esposa e a minha filha de 3 anos, que incrivelmente ficou estática e nem piscava os olhos durante o espetáculo. E realmente a peça Migrantes se resume a essa palavra: espetáculo.
    Atores preparadíssimos, cenário criativo, roteiro original e uma grande pitada de comédia.

    Aplausos…

    "
    Otávio Júnior
  3. "

    Silvestre e Clarice, que maravilhoso encontrar vocês aqui, com este projeto lindo! “Migrantes” deve ter sido um espetáculo gostoso de se ver! Parabéns! Lendo a sinopse, me vi um pouco ali, já que fui uma migrante aí em Joinville… hoje, migrante em Uberlândia. Mas foi em Joinville, que me realizei na profissão de Arte Educadora . Tenho boas lembranças daí! Um grande abraço e sucessos!!!!!!

    "
    Gislene Hundertmarck Perobelli
  4. "

    Assisti ao espetáculo Migrantes há alguns anos. Emocionei-me com o espetáculo no sentido de que ele encena os dilemas das pessoas migrantes, numa cidade composta e construída por migrantes, que diariamente sofrem preconceitos de toda ordem. Ver este espetáculo, encenando uma questão social latente e interagindo com o público foi mais que gratificante. Parabéns!

    "
    Pedro Bergamaschi
  5. "

    Gratidão pelas palavras Pedro. Um grande abraço!

    "
    dionisosteatro

Deixe seu depoimento

Sinopse

Nelson e Neusa, vindos de lugares diferentes se conhecem através de um programa de correio sentimental no rádio e constroem uma nova vida na cidade. As memórias de migrantes na cidade de Joinville servem de inspiração para a montagem de um espetáculo que fala de coragem, medos, saudades e sonhos. De onde venho, a que lugar pertenço, o que sinto sobre o lugar onde vivo, são questões que atravessam a montagem.

Estreia em dezembro de 2007.


Ficha técnica

Direção: Silvestre Ferreira
Dramaturgia: O grupo
Elenco: Andréia Malena Rocha; Clarice Steil Siewert; Eduardo Campos; Vinícius José Puhl Ferreira
Trilha Sonora Original: Lausivan Corrêa
Músicos: Violão – Lausivan Corrêa; Viola   – Keroll Weidner; Violino – Patrícia Ruski
Produção Musical: Lausivan Corrêa
Cenário: O grupo
Cenotécnico: João M. Pereira
Figurinos: Lucas David
Iluminação: Hélio Muniz
Projeção: Henrique Tobal
Locuções: Jota Montês, Eli Francisco e Ramiro Gregório da Silva
Operação de som e luz: Manoella Carolina Rego
Material Gráfico: Ismael Ramos
Fotógrafo: Enéas Lopes

Duração: 50 min


Histórico e Premiações

  • 2013 | Participação no 17º FECATE – Festival Catarinense de Teatro realizado na cidade de Chapecó – SC.
  • 2010 | - 5º FENTEPIRA – Festival de Teatro de Piracicaba, recebendo o prêmio Destaque de Intérprete para Andréia Malena Rocha
  • 2009 | 37º FENATA – Festival Nacional de Teatro de Ponta Grossa onde recebeu as seguintes premiações: Melhor Atriz Coadjuvante (Andréia Malena Rocha), Melhor Iluminação (Hélio Muniz) e Melhor Cenário (O Grupo). Indicação de Melhor Espetáculo Adulto, Melhor Direção (Silvestre Ferreira) e Melhor Ator (Eduardo Campos).
  • 2008 | 32º FESTE – Festival Nacional de Teatro de Pindamonhangaba onde recebeu várias premiações: 2º Melhor Espetáculo Adulto; Melhor Atriz Coadjuvante (Andréia Malena Rocha); Melhor Iluminação (Hélio Muniz), Prêmio de Pesquisa e Melhor Cenário. Recebeu também as seguintes Indicações: Melhor Diretor (Silvestre Ferreira); Ator (Eduardo Campos); Atriz (Clarice Steil Siewert) e Sonoplastia (Lausivan Correa e Vinicius Ferreira)

Sobre o Espetáculo

“Migrantes” foi um espetáculo contemplado no Edital de Apoio às Artes 2007 realizado pela Fundação Cultural de Joinville e Governo de Joinville.

A Dionisos Teatro vêm trabalhando nos seus últimos espetáculos com a proposta de construção de dramaturgia própria. No nosso último trabalho, Entardecer, desenvolvemos uma peça a partir de memória de pessoas idosas. Esta montagem resultou num espetáculo sensível e poético que dialoga muito bem com a platéia. Em Entardecer, o texto foi construído utilizando as falas quase que originais dos muitos entrevistados com os quais entramos em contato.

Em Migrantes, continuamos com a proposta de trabalhar com memória. Desta vez com memória de migrantes da cidade de Joinville, principalmente com pessoas que fizeram parte da grande leva de migrantes que vieram para a cidade no processo de crescimento de oferta de mão de obra na indústria nos anos 70. Nosso ponto de partida foram as entrevistas existentes no laboratório de História Oral da UNIVILLE, coordenado pela professora Raquel Santiago.

Nesta montagem, nossa proposta é de não apenas contar as histórias originais, mas buscar inspiração nestas histórias para a construção poética. As histórias de vida dos entrevistados serviram como referência para a construção da cena. Questões como memória e pertencimento permeiam o trabalho de modo a construir um mosaico de memórias dos migrantes que hoje compõe esta cidade.