O Princípio

Deixe seu depoimento

Sinopse

O Princípio foi um espetáculo com criação e direção de Borges de Garuva e produção da Dionisos Teatro. Teve sua estréia em 2002 no Teatro Juarez Machado. Com base em discussões sobre a condição humana, o espetáculo era formado por três pequenas peças curtas: “A Caminho” e “A Máquina”, ambas de Borges de Garuva e “O Princípio de Arquimedes”, texto de Guilherme Figueiredo utilizado como desfecho.



Ficha técnica

Texto: Borges de Garuva e Guilherme Figueiredo

Intérpretes: Borges de Garuva e Jomar Lúcio de Lima

Criação visual/espaço cênico: Luz – Hélio Muniz; Figurinos – Lucas David; Cenografia – Luís Mello; Tecnologia de cena – Emerson del Pino Yáñez; AdereçosFábio Henrique Nunes Medeiros

Criação musical: Fabrícia Piva, Guillermo Santiago

Assistência de Direção: Sabrina Lengler Lermen, Fábio Roberto Kinas

Técnica: Operação de Som – Euson Cardoso de Melo; Operação de Luz – Hélio Muniz

Produção executiva: Silvestre Ferreira

Direção Geral: Borges de Garuva


Sinopse

Dois intérpretes de idades bem diferenciadas põem-se em cena para tratar da fragilidade da carne, falando da guerra, em busca de promover o princípio civilizador do respeito à vida.
Relacionam-se como figuras que se confrontam: o velho e o jovem, o mestre e o discípulo, o civil e o militar. Forjam três momentos, como um tríptico, em cada um deles abordando um aspecto do tema.